A Inteligência Artificial Que Ficou Aprendiz De Pintor

A Inteligência Artificial Que Ficou Aprendiz De Pintor 1

Foto: Uma das imagens do artista informático AARON. Em 2013, um promissor artista fez uma apresentação pela Galeria Oberkampf, em Paris (França). Durou uma semana e foi bem acolhida pelo público e na imprensa. A amostra continha obras geradas durante muitos anos, além de algumas que se fizeram sobre a marcha dentro da própria. Em conjunto, foi um evento do mundo da arte bastante característico. A única característica fora do comum consistia em que o artista em charada era um programa de computador chamado de “The Painting Fool” (o pintor bobo). Mas nem ao menos mesmo esse método era muito nova.

A inteligência artificial (IA) vem sendo por muito tempo colaborando pra criação de peças de arte. Mas há duas questões não resolvidas sobre isso esta arte de máquinas: como vocês podem de fato ser classificadas como “criativas” ou “inovadoras”? São dificuldades, profundos e emocionantes, que nos juntam o mistério da elaboração humana da arte. The Painting Fool foi criado pelo professor de criatividade computacional pela Universidade de Goldsmiths de Londres (Inglaterra) Simon Colton.

O autor sugere que, pra que os programas sejam considerados como criativos, terão que passar por um teste de algo desigual do que o teste de Turing. Propõe que, ao invés de conversar de forma que possa ser humanamente concluente, como propôs Turing, uma inteligência artificial artista teria que fornecer obras de forma “direita”, “abrangente” e “criativa”.

Foto: Um ‘collage’ feito por The Painting Fool, inspirado pelas notícias provenientes do Afeganistão. Até neste momento, The Painting Fool, que na sua página da internet se cita a si mesmo como um “aspirante a pintor”, conseguiu avançar em 3 frentes. Por “detalhada”, Colton se expõe à sensibilidade frente às emoções. Um de seus primeiros trabalhos foi em um mosaico de imagens em um local aproximado à aquarela.

O programa escaneó um post do The Guardian sobre a competição no Afeganistão, extraiu palavras chave como “NATO”, “tropas” e “britânico” e depois encontrou imagens relacionadas com elas. Depois as reuniu pra fazer uma imagem composta que reflete o “conteúdo e estado de espírito” do artigo do jornal.

  • Oitenta e sete duplo asesinatoen estrada necrotério
  • dois Na literatura 7.2.Um Literatura espanhola
  • três Transporte aéreo
  • Qual é o principal defeito que comete o cérebro pela tomada de decisões
  • Pedir ilustrações

O software foi projetado pra replicar inúmeras técnicas de pintura e desenho, para selecionar a mais adequada e para avaliar os resultados. Um cético poderia duvidar se esta e novas afirmações são alguma coisa mais do que uma enorme estratégia digital.

Mas a página da web diz-se à escrita de poesia como outro dos objectivos do projecto, dessa forma, que parece que The Painting Fool aspira a ser o autor e também pintor. Na exposição de Paris, os modelos de retratos enfrentaram-se não a um artista humano, contudo sim a um computador portátil, em cuja tela “pintava”. The Painting Fool retratou a vários compradores com diferentes estados de ânimo, instituídos de acordo com as palavras chave presentes em 10 artigos lidos no The Guardian.

deixe-me dizer, as imagens apresentadas em junho de 2015, a equipe de pesquisas de IA do Google Brain assim como mostram, pelo menos, um estilo da imaginação humana: a capacidade de visualizar uma coisa como se fosse outra. Leonardo da Vinci recomendava constatar as manchas de uma parede e algumas marcas iguais, como um estímulo pra fantasia criativa.

Um artista que tente “inventar alguma cena” acharia os guerreiros arremolinados de uma competição ou de uma paisagem com montanhas, rios, pedras, árvores, grandes planícies, vales e colinas”. Esta know-how podes ter sido um dos catalisadores da arte rupestre pré-histórica. Algumas vezes, um quadro ou gravura em pedra, parece usar um jeito natural: uma pedra dentro de uma parede que parece um olho, a título de exemplo.

A Inteligência Artificial Que Ficou Aprendiz De Pintor
Rolar para o topo